Arquivo para Messias

Jesus Cristo, o único motivo de celebração nesta data

Posted in Jesus with tags , , , , , , on dezembro 24, 2011 by chriskato

A graça e a paz de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo a todos!

Meus queridos amigos e amigas, aproveito este momento para lhes desejar uma ótima noite de Natal, lembrando que o motivo (mesmo que esta, teologicamente, não seja esta a data de nascimento de nosso Salvador e Redentor) desta noite de comemoração não são as mesas fartas (realidade distante de muitos…), o dar e ganhar presentes (realidade ainda mais distante de outros muitos…), mas sim, trazer a memória e ao coração que o amor de Deus nos alcançou através de Jesus Cristo, o Deus que se fez homem, cumpriu sua paixão, morte e ressurreição, tudo isso para que tivessemos novamente acesso a Deus e um convite para a eternidade com o Rei.

Que este sentimento abunde em teu coração, não somente nesta noite, mas desejo que este sentimento seja vivo em ti para o resto de tua vida.

Deixo uma mensagem maravilhosa do Ed René Kivitz preparada para a série Talmidim especial de Natal, ressaltando a importância de Jesus Cristo, o Deus conosco, em nosso viver.

Que você tenha um ótimo momento de comunhão e ceia com os teus, mas não se esqueça de convidar o aniversariante para se assentar a mesa e ceiar e não deixe de ter comunhão com o convidado ilustre desta noite!

Um ótimo Natal com Cristo e Deus te abençoe!!!

Em Cristo e em seu amor,

Chris Kato

Anúncios

A Passagem… A Páscoa e seu real significado

Posted in mensagens with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on abril 20, 2011 by chriskato

Quando pensamos em Páscoa, logo vêm as nossas mentes imagens de coelhinhos e o sabor do chocolate parece já adoçar a boca, mas esta data possui outro significado, que é real e muito mais relevante.

A festa, que em hebraico é chamada “Pessach” (que significa “Passagem”) originou-se a muitos e muitos anos, com a finalidade de celebrar a libertação do povo de Israel, que era escravizado por Faraó e pelos egípicios. Este fato ocorreu acerca de 1.400 anos antes de Cristo.

A Páscoa é celebrada no mês de “Nisã”, que também é chamada de “Abib”, que é o primeiro mês do calendário judaico e corresponde a março-abril do calendário gregoriano. A primeira Páscoa marcou o início de uma nova vida para o povo de Israel.

O “Pessach” representa a libertação da escravidão e um novo começo para o povo hebreu, porém, para nós, a Páscoa possui um significado tão mais sublime, pois, Jesus Cristo, ao dar-se por nós na cruz do calvário, tornou-se nosso libertador e nos deu a possibilidade de um novo começo, uma nova vida.

A morte do Messias, o unigênito do Deus vivo, nos trouxe redenção, bem como nos possibilitou a reconciliação com Deus.

Jesus, como todo judeu, também tinha por costume a comemoração da Páscoa e a última vez em que a celebrou foi no que conhecemos como Santa Ceia (Ref. Bíblica: Mt 26: 17-30; Mc 14: 12-26; Lc 22: 7-23), onde esteve junto de seus discípulos, um dia antes (quinta-feira, portanto) de ser capturado para sua morte.

No dia seguinte (sexta-feira), Jesus concluiria a sua redenção e desde então, a Páscoa ganhou um novo significado, pois Cristo ao se entregar em favor de nós na cruz, promoveu uma libertação de tamanho um tanto maior do que a ocorrida com o povo hebreu.

Outro dia nasceu (sábado), e com ele, a incerteza, o medo e a dor de se perder alguém que se ama, também. Um grande abatimento tomou conta de todos os que o seguiam e os que n’Ele criam, pois haviam “matado” o filho de Deus.

Ao terceiro dia após a morte de Cristo (domingo), pela madrugada, Maria Madalena e Maria (mãe de Tiago) foram até o sepulcro onde haviam depositado o corpo de Jesus, a fim de levarem especiarias que haviam preparado para ungir o corpo, porém, ao chegarem próximas ao local do sepultamento, notaram que a pedra que fechava o túmulo estava fora de seu lugar e que o corpo do Mestre já não mais se encontrava no local.

Nota: Segundo o evangelho de Mateus, capítulo 28, versos 1 ao 4, um anjo do Senhor desceu do céu e houve um grande terremoto, depois removeu a pedra e assentou-se sobre ela. Os soldados que guardavam a sepultura, foram testemunhas do ocorrido e ficaram atemorizados com a aparição do anjo.

O desespero e o pranto copioso tomaram conta das seguidoras de Jesus, pois pensaram que haviam roubado o corpo do amado Mestre.

Ainda aos prantos, foram surpreendidas por dois anjos (ou varões com vestes resplandecentes, se preferir), que indagaram: “Por que buscais o vivente entre os mortos? Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando ainda na Galiléia, dizendo: Convém que o Filho do Homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e, ao terceiro dia, ressuscite.” Lucas 24: 5-7

Então elas lembraram-se das palavras de seu Mestre e alegraram-se muito. Foram prontamente avisar aos apóstolos e os demais discípulos (seus Talmidim, que quer dizer, aprendizes ou discípulos em hebraico) que Cristo havia ressuscitado, que havia vencido a morte e o inferno, porém, a incredulidade e tristeza ainda tomavam conta dos corações dos demais.

Dois de seus discípulos iam para uma aldeia, cujo nome era Emaús no domingo, terceiro dia após a morte de Cristo e muito contristados pelo ocorrido em Jerusalém naqueles dias, seguiam pelo caminho conversando um com o outro sobre os tais fatos, quando Jesus aproximou-se deles e começou a caminhar e conversar com ambos, desejando saber sobre o que falavam. Não o reconhecendo, estes homens falavam a respeito do que os principais dos sacerdotes e dos príncipes haviam feito com Jesus, o Nazareno e de como eles estavam triste porque esperavam que o Homem que fora morto na cruz fosse o redentor de Israel.

Com paciência, Jesus abriu as escrituras a fim de lhes mostrar tudo que estava escrito sobre o Messias e sobre como ele devia padecer. Enquanto escutavam estas palavras, seus corações ardiam, mas mesmo assim, não o reconheceram.

Sendo já tarde, quase noite, Jesus fez como quem ia para mais longe (Lc 24: 28), mas Cleopas (identificado como irmão de José, marido de Maria e um destes dois que iam para Emaús) e seu companheiro constrangeram Jesus a ficar com eles.

E estando todos à mesa, tomando o pão, o abençoou, partiu e lhes deu e então abriram-se os olhos e o reconheceram, posteriormente, o Senhor desapareceu. (Lc 24: 30-31)

Na mesma hora, os discípulos levantaram-se e voltaram para Jerusalém, para anunciar aos onze apóstolos e os demais talmidim, que realmente o Senhor havia ressuscitado.

Ainda falando destas coisas, o próprio Jesus apresentou-se no meio deles e disse-lhes: “Paz seja convosco.” (Lc 24: 36)

Todos ficaram maravilhados e creram que de fato Cristo era ressurreto e vivia novamente, pois, o Senhor lhes abriu o entendimento para que compreendessem tudo o que Ele havia de padecer e que após o terceiro dia, levantaria dos mortos, para que em Seu Nome, aqueles que testemunharam todas essas coisas pregassem o arrependimento e a remissão dos pecados a todas as nações. (Lc 24: 46-47)

Portanto, entendemos que o motivo real de se comemorar a Páscoa é celebrar, não a morte, mas sim, a vida de Cristo Jesus. Este é o real significado da Páscoa para os cristãos.

Na comemoração do “Pessach” ou Páscoa judaica, um cordeiro era morto para a refeição, como símbolo da libertação da escravidão do Egito, porém, o Cordeiro de Deus foi entregue a morte para que tivéssemos vida com Deus novamente.

Ao cumprir sua Paixão, derramando seu sangue inocente por amor de nós, Jesus nos libertou da escravidão do pecado e saldou nossa dívida, comprando-nos por bom preço.

A melhor notícia que poderíamos ter é que nosso Redentor não morreu, mas vive, hoje e para todo o sempre e de que haveremos de viver com Ele eternamente. Ele venceu por nós. Aleluias!!!

No Amor de Cristo,

Chris Kato

Assista a estes maravilhosos vídeos:

Uma forma diferente de se entender o triunfo de Cristo, assista:

Leonardo Gonçalves – Getsemâni ao vivo:

Pr.Antonio Cirilo e Santa Geração – Triunfo de Cristo (Linda canção que me toca profundamente)

Leonardo Gonçalves – Ele Vive ao vivo:

Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo…

Posted in Jesus with tags , , , , , , , , , , , , on dezembro 25, 2010 by chriskato

Enfim, chegamos ao último mês de 2010 e mais precisamente no dia 25 de dezembro, data em que todos comemoram (nós cristãos, simbolicamente) o nascimento do REI JESUS.

Existem outros motivos por de trás desta data, segundo o sistema deste mundo, mas não quero falar a respeito de consumismo, interesses comerciais, quero apenas falar D’Ele.

Os cristãos (pelo menos alguns de nós) entendem que muito provavelmente, JESUS, nosso Messias, não nasceu no mês de dezembro e muito menos no dia 25, pois neste período o inverno é severo nas paragens por onde nosso Salvador nasceu, o que nos leva a pensar o quão difícil seria para que Maria e seu esposo José fizessem uma longa viagem de Nazaré até Belém da Judéia nestas condições climáticas. Atentamos também para o fato de que JESUS foi parido, envolto em panos e colocado em uma manjedoura, tudo isso em uma simples estalagem, segundo nos é relatado no evangelho de Lucas, capítulo 2, versículo 7.

Citei as observações acima apenas para esclarecimento, pois, o que me alegra, o fato em que me regozijo, é que Ele veio a nós, com a finalidade de nos redimir de nossos pecados e de nos livrar da incapacidade de nos justificarmos de nossas iniquidades. Somente um justo poderia nos justificar e este justo tem o nome que é sobre todo nome, JESUS CRISTO!

O ungido de DEUS (nosso Messias) veio, desceu de sua glória e deixou seu trono sublime para conosco viver em condição humana, nos ensinar os valores do céu, nos redimir, sarar, salvar, trazer luz onde haviam apenas trevas, nos apresentar a graça e derramar seu Amor (com “A” maiúsculo mesmo) sobre todos. Independente de tudo, é isso o que realmente importa.

“O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.” ISAÍAS 9:2

O nome de Jesus é maravilhoso, a canção mais sublime para os meus ouvidos… JESUS… Ah, como eu amo este nome, este homem/Deus, como eu te amo Senhor, meu salvador, aquele me redimiu e me justificou, me deu a possibilidade da eternidade com DEUS… Meus olhos ficam úmidos ao escrever estas palavras. TE AMO JESUS, TE AMO!!!

Me alegro hoje, não pela possibilidade dos presentes, não pela mesa farta (obrigado por tua provisão Senhor), não há outro motivo, senão o que o profeta Isaías previu a cerca de 690 ou 700 anos antes do nascimento de JESUS:

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” ISAÍAS 9:6

Meu coração se enche de paz e esperança, pois sei que Ele é real, sei que o que João descreveu em seu evangelho é verdadeiro:

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele. Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz. Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo.
Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.
E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.”
JOÃO 1: 1-14

Ele veio, esteve no meio de nós, mas os seus não o receberam, mas nós, aqueles que creem em seu nome e o recebem, somos feitos Filhos de DEUS, não por descendência física ou vontade humana, mas porque DEUS assim o quis. Mesmo assim, muitos ainda o rejeitam e nós como cristãos temos trabalho a fazer, se o amamos de fato.

Portanto, neste Natal, se você realmente deseja presentear quem você ama, dê aos seus o presente mais precioso que existe, exerça e pratique o Amor de JESUS, a começar pelos seus familiares, estendendo-se aos seus amigos, e por ai em diante. Faça disso algo contagiante, que envolva as pessoas ao seu redor.

Nosso Natal é JESUS CRISTO e celebramos simbolicamente seu nascimento no dia de hoje, mas devemos comemorar todos os dias.

Desejo a todos uma noite de reflexão e de encontro, não com o espírito natalino, mas sim com o Espírito Santo de Deus. Que Ele faça de ti habitação.

Louvado seja o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo!!! Te adoramos Senhor JESUS. Bom Natal a todos!!!

“Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. “ JOÃO 1:29

Aguardamos sua volta, amado JESUS!!! Maranata!!!

Por Chris Kato